cirurgia_ginecologica

Cirurgia Ginecológica e Endoscópica

Ouvir falar em cirurgias sempre assusta!
Ser submetida a um procedimento cirúrgico é um mundo desconhecido e, por isso, cheio de fantasmas para quem necessita, porém essa visão pode ficar um pouco mais tranquila após explicações.

 

QUAIS SÃO OS TIPOS DE CIRURGIAS UTILIZADOS?

Geralmente, o procedimento cirúrgico na ginecologia, é a última ferramenta da qual dispomos para resolver um problema.

As cirurgias podem ser por algumas vias:

– LAPAROTOMIA
Quando há uma incisão no abdome.
A incisão pode ser em diversos locais e de diferentes tamanhos a depender do procedimento que necessita ser realizado.

– LAPAROSCOPIA
Quando se utiliza uma câmera e pinças para realizar o procedimento.
É muito conhecida por ter “três furinhos na barriga”, mas a quantidade de incisões (geralmente pequenas, entre 0,5cm e 1,0cm) depende também do procedimento que será realizado.

– ROBÓTICA
Quando se lança mão da tecnologia de um robô para ter mais precisão durante um procedimento).

– VAGINAL
Quando se faz uma incisão pela vagina, para acessar a cavidade abdominal ou para resolver patologias pélvicas, como cistocele – a tal da “bexiga caída”.

 

MAS QUAL DELAS EU DEVO ESCOLHER?

Qual via escolher também depende do diagnóstico que você tem e de uma boa conversa com seu médico, para entender os riscos e os benefícios de cada uma delas.

Algumas cirurgias mais comuns na nossa área são:

HISTERECTOMIA
É a retirada do útero. Pode ser necessária, por exemplo, devido miomas, sangramento uterino anormal ou prolapso uterino. Pode ser total, quando o útero é retirado por completo; ou subtotal, quando o colo o útero permanece.

OOFORECTOMIA
É a retirada dos ovários. Retirar um ovário não costuma trazer consequências para a paciente, uma vez que o restante supre a falta do outro. Muitas vezes, não é necessário retirar o órgão inteiro, então se faz a ooforoplastia, que é a retirada apenas da parte doente do ovário. Uma das causas mais comuns para esse procedimento são cistos, teratomas e endometriomas.

LAQUEADURA TUBÁREA
Procedimento indicado para esterilização de pacientes que tenham mais de 25 anos e/ou dois filhos vivos.

SALPINGECTOMIA
Ainda falando das tubas, este procedimento consiste na retirada de uma delas ou de ambas. Pode ser necessária se houver hidrossalpinge – acúmuo de liquido – e quando há gestação ectópica, por exemplo.

PERINEOPLASTIA
Muito conhecida como “períneo”, popularmente tem um conceito equivocado, uma vez que é utilizada de maneira geral para todas as cirurgias realizadas “lá embaixo”, porpem consiste na aproximação de músculos pélvicos/perineais para deixar a vagina mais fechada.

– CISTOCELE/RETOCELE/ENTEROCELE
São cirurgias corretivas de prolapso de bexiga urinária, reto e intestino, respectivamente. O prolapso ocorre quando esses órgãos “caem” e exteriorizam pela vagina.

Muitos outros procedimentos cirúrgicos podem ser listados e aos poucos vamos conversando sobre cada um deles.

Sempre que precisar passar por alguma cirurgia, converse bem com o médico que a indicou, tire todas suas dúvidas e fique tranquila!

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
TIPOS de DIU

Tipos de DIU

O DIU pouco a pouco volta a ser um método anticoncepcional procurado
pelas mulheres, por ter poucas contra indicações, e ser um dos métodos mais
eficazes que existe (cerca de 99% de eficácia). Clique e saiba mais.

Leia Mais »