Dezembro-e-o-mes-de_combate-a-aids_Clinica_Lirah

Dezembro e o Dia Mundial de Combate à AIDS

Antes de ver que se trata de uma matéria sobre o HIV/AIDS e você pensar “de novo esse assunto” e desistir da leitura, vamos brincar de suposições:
 
Suponhamos que você conheceu uma pessoa bacana. No começo de um relacionamento, qualquer indício é motivo para desconfiança. Os olhos ficam sempre abertos e você sempre pensa em se proteger durante as relações sexuais. Passado algum tempo (dias para uns, meses para outros), o relacionamento já está estável, aquela pessoa que até então era desconhecida, virou o ♪”amor da minha vida, daqui até a eternidade”♪ e você se entrega de corpo e alma – sem camisinha – porque não há mais motivos para desconfiar.
 
Suposição, certo? No entanto, aposto um chocolate que isso é mais comum do que se imagina e que muitas leitores e leitoras já fizeram isso.
 
Não digo para viver desconfiando das pessoas, só que, tratando-se de saúde, quem vê cara, não vê doenças sexualmente transmissíveis (DST’s). Já escutei de paciente: “mas meu namorado não faria isso comigo.” Claro que não. Mas quem disse que ele sabe que possui alguma DST? Ou ainda: VOCÊ sabe se tem alguma DST?
 
Por isso, neste primeiro de dezembro, deixo a primeira dica do dia: antes de qualquer relação sem preservativo, façam – o casal – os exames.
 
Segunda suposição. Quase uma lição mental agora: você foi fazer o exame para DST’s porque leu isso aqui e ficou encanada. Quando pega o resultado, vê que veio positivo para HIV. A partir de agora você tem o diagnóstico de HIV positivo.
 
Aí entra a segunda dica do dia: isso pode acontecer com qualquer um. Ninguém está imune ao HIV. Também não existe mais o fato de pensar que acomete apenas homossexual, prostituta ou uma pessoa promíscua.
 
Terceira dica do dia: nunca se refira a quem convive com HIV ou desenvolveu AIDS como aidético – é feio e estigmatizante. Neste link você encontra mais orientações sobre quais termos usar ou não usar.
 
Bom. Agora que você leu até aqui e provavelmente está interessada em saber mais sobre o tema, então eis algumas informações importantes:
 
  • HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana.

  • AIDS é a sigla em inglês da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, doença causada pelo HIV.

  • É importante entender que nem sempre quem convive com o HIV tem ou terá AIDS.

 
O número de pessoas que convivem com o HIV tem aumentado de maneira significativa entre todos os grupos: jovens, adultos e idosos. (Sim! Idosos acham que não precisam mais usar preservativos ou porque não engravidam ou porque já estão “no fim da vida”). Solteiros e casados. Homens e mulheres. Héteros e homossexuais.
 
Pegar HIV não tem nenhum sintoma específico e por isso há um atraso em seu diagnóstico, o que em parte compromete o início do tratamento.
 
Descobrir que tem HIV é relativamente simples. Basta um exame de sangue positivo e alguns outros para confirmar. Você pode pedir para seu médico pessoal, ou procurar uma Unidade Básica de Saúde e fazer os testes. Existem também no Brasil, há mais de 30 anos, locais chamados Centros de Aconselhamento e Testagem (CTA). Procure um próximo a você para tirar suas dúvidas.
 
O tratamento é contínuo e fornecido gratuitamente pelo SUS. Atualmente, ainda não há cura (e daí? Outras doenças também não tem!), mas cada vez menos as pessoas que convivem com o HIV têm morrido de AIDS. Como qualquer doença, o mais importante é aceitá-la e fazer o tratamento de forma correta.
 

COMO PEGA:

– Sexo vaginal sem camisinha (relação homossexual também!)
– Sexo anal sem camisinha
– Sexo oral sem camisinha
– Uso de seringa por mais de uma pessoa
– Transfusão de sangue contaminado
– Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação
– Instrumentos que furam ou cortam não esterilizados.
 
 

COMO NÃO PEGA:

– Sexo desde que se use corretamente a camisinha
– Masturbação a dois
– Beijo no rosto ou na boca
– Suor e lágrima
– Picada de inseto
– Aperto de mão ou abraço
– Sabonete/toalha/lençóis
– Talheres/copos
– Assento de ônibus
– Piscina – Banheiro
– Doação de sangue
– Pelo ar.
 
Primeiro de dezembro é o dia mundial de combate a AIDS.
 
É isso.
 
Saiba mais neste link.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
TIPOS de DIU

Tipos de DIU

O DIU pouco a pouco volta a ser um método anticoncepcional procurado
pelas mulheres, por ter poucas contra indicações, e ser um dos métodos mais
eficazes que existe (cerca de 99% de eficácia). Clique e saiba mais.

Leia Mais »